Em quase 12 horas, mais de 8 mil pessoas foram ao velório de Alencar

Aos 71 anos, Magnólia Vianna Trindade acelerou o passo para subir a rampa do Palácio do Planalto. Era 23h15 desta quinta-feira (30), e Magnólia queria fazer uma última homenagem ao ex-vice-presidente José Alencar. Acompanhada do filho, Anderson, ela foi a última pessoa a estar no velório do ex-vice-presidente, realizado no Palácio do Planalto.

“Eu gostava muito dele. Foi um dos melhores políticos que o país já teve. Ele vai deixar seu exemplo de perseverança, de humildade e de fé. Eu ficaria muito frustrada se não fizesse uma última oração a ele”, disse Magnólia, a última a deixar o Palácio antes de a porta principal ser fechada.

Durante quase 12 horas, mais de 8 mil pessoas subiram a rampa do palácio para prestar uma homenagem ao ex-vice-presidente. O tempo diante do caixão onde estava o corpo de José Alencar era curto. Apenas algunas segundos. O suficiente para que as pessoas orassem, tirassem fotos, e até entregassem flores, todas recolhidas pela equipe do cerimonial.

Segundo o Palácio do Planalto, 150 coroas de flores foram encaminhadas em homenagem ao ex-vice-presidente. Alencar, 79 anos, morreu às 14h41 desta terça (29), no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em razão de câncer e falência múltipla de órgãos.

Mineira de Divinópolis, Iris Franco Caldas, 80 anos, foi ao velório acompanhada dos netos. Caminhando com dificuldades, ela parou alguns segundos diante do caixão. Em silêncio, fechou os olhos e fez uma oração. Não escondeu a emoção ao deixar o Palácio, depois de prestar sua homenagem.

“Ele era um santo. Para mim, ele já é santo. Um exemplo de homem íntegro, de político, um orgulho para nós de Minas e para o país”, disse.

As portas do Palácio foram fechadas às 23h25, encerrando a visitação pública ao velório. Na manhã desta quinta, por volta das 6h30, o caixão com Alencar será levado para Belo Horizonte, onde haverá novo velório. Às 14h, haverá uma cerimônia reservada de cremação do corpo.

Dilma e Lula
A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram juntos, às 21h26  no salão do Palácio do Planalto, onde era velado o corpo do ex-vice-presidente José Alencar. Os dois cumprimentaram a mulher de Alencar, Mariza, o filho, Josué, e familiares.

Lula chegou chorando. Aos prantos, ao lado do caixão, ele beijou a testa de Alencar. Dilma também se aproximou do caixão e colocou a mão sobre as mãos do ex-vice-presidente.

A presidente e o antecessor viajaram juntos desde Portugal, onde participaram da cerimônia na qual Lula recebeu o título de doutor “honoris causa” da Universidade de Coimbra. O ex-presidente dedicou o título a Alencar.

Após a chegada de Dilma e Lula, teve início uma celebração católica de encomendação do corpo, aberta ao público. Participaram da cerimônia ministros, governadores e os presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (José Sarney, Marco Maia e Cezar Peluso), entre outras autoridades.

Dom Dimas Lara Barbosa, secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), mencionou o otimismo e fé de Alencar. A cerimônia durou cerca de 40 minutos. Lula e Dilma sairam sem falar com a imprensa.

Fonte: G1

Via: www.guiame.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Testemunhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s