Pastores americanos comentam a “alegria” do povo pela morte de Bin Laden

Pastores americanos deram suas opiniões sobre a população ter se alegrado com a morte do inimigo número um dos Estados Unidos, Osama Bin Laden, que teve a morte confirmada pelo Presidente Barack Obama na noite do domingo, 1º de maio.

Para o pastor Jonh Piper, Deus está meio feliz e meio triste pela morte do terrorista. O líder da Igreja Batista de Belém em Minneapolis disse em um blog do ministério Desejando Deus que as emoções de Deus são complexas.

Citando versículos bíblicos ele mostra que Deus não tem prazer com a morte de um ímpio porque ele deseja que ele se converta dos seus caminhos e viva (Ezequiel 18: 23,32). Em outra citação ele lembra, porém, que Deus tem prazer no julgamento e morte dos malfeitores (Ezequiel 5:13 e Provérbios 1: 25 e 26).

“Minha sugestão é que a morte e a miséria do ímpio é dentro e dele mesmo e não um prazer para Deus,” escreve Piper. “Deus não é um sádico. Ele não é malicioso ou sanguinário. A morte e o sofrimento por si só não é o Seu deleite.”

Já o pastor Steven Furtick da “Elevation Church” ficou feliz com a morte do terrorista acusado das mais de 3000 mortes causadas pela queda das Torres Gêmeas de Nova Iorque em 11 de setembro de 2009.

“Eu SIM lamento a morte = A morte generalizada que a vida de Bin Laden causou. Hoje, devemos celebrar o sacrifício e vitória de nossas tropas,” escreveu o pastor em seu Twitter.

Outros pastores consideraram a comemoração como dar continuidade ao ciclo de violência.  ”Será que estamos aprendendo alguma coisa, ou simplesmente girando no ciclo de violência?” Questionou o pastor Brian McLaren.

Outro pastor que resolveu comentar sobre o assunto foi Greg Laurie da Harvest Christian Fellowship, em Riverside, Califórinia, que disse no programa de rádio Um Novo Começo que não lamenta o assassinato de Bin Laden.

Lendo Mateus 5:38-42, Laurie enfatizou que os ensinamentos do Sermão da Montanha se aplicam a crentes e não são a norma para reger uma sociedade.

“Deve um Cristão ser um pacifista completo? Não devemos nunca nos defender?” perguntou Laurie durante o programa. “Não, não existe um lugar para a auto-defesa. Há um lugar para manter-se firme.”

Para ele os soldados americanos são servos de Deus que estão fazendo o bem e citando Romanos 13 ele diz aos ouvintes que devem obedecer as autoridades e o governo que foram instituídos por Deus. “Ele não carrega a espada. Ele é um servo de Deus e do agente da ira para trazer a punição para o que faz errado,” disse o pastor sobre os soldados.

Fonte: The Christian Post

Via: www.guiame.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Testemunhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s